Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, setembro 22, 2008

Se nos amamos, por que brigamos?


É difícil entender que um casal que se ama se desentende. Por outro lado, é freqüente ver casais que vivem brigando e não se deixam. Há uma explicação bem lógica para isso: o amor! O verdadeiro amor, que faz com que as pessoas continuem juntas apesar de todos os desentendimentos.
Porque amar é justamente saber aceitar as diferenças. Amar é aprender a superar desafios e fazer compromissos.
Quando nos apaixonamos por alguém, tudo é maravilhoso. Só vemos beleza, um diamante que brilha de todos os lados. Então, depois que os primeiros encantos passam, vamos conhecendo melhor a pessoa. E vemos que aquele diamante não era tão lapidado assim. O inverso acontece também, a visão que o outro tem da gente muda. Talvez por que tenhamos a mania de enfeitar um pouco no início, até que o hábito de estar juntos se instala e ficamos menos cuidadosos. E quando começamos a mostrar nosso verdadeiro eu e ver o verdadeiro eu da pessoa amada, então o relacionamento pode entrar em choque. Se houver amor, ele perdura; se não, ele acaba. É, por assim dizer, um teste de resistência: será que amamos tanto ao ponto de aceitar o outro do jeito que ele é? Os que se amam verdadeiramente aceitam-se, fazem compromissos; podem até não mudar completamente, mas se esforçam por amor ao outro.
Deus não nos fez iguais, Ele nos fez parecidos. Se fôssemos iguais, não precisaríamos da outra parte, nos bastaríamos de forma narcísea. Encontramos na nossa metade aquilo que precisamos e não temos. As diferenças tornam-se riquezas no relacionamento. E todo mundo sabe que o bom mesmo de uma briga é a volta. Poucas coisas são comparáveis ao prazer de estar nos braços de quem amamos depois de uma reconciliação.
O amor é algo que deve nos completar, ser uma extensão de nós; buscamos no outro o que nos falta e vice-versa. Brigas são normais e, por que não dizer, até mesmo positivas, se não forem em excesso. É a pitada de sal ou pimenta que dá um gosto especial a um relacionamento insosso e monótono.


Achei muito interessante esse texto e resolvi postar,é exatamente o que penso sobre o assunto,brigas são praticamente inevitáveis num relacionamento,mais é importante depois que a raiva passa,conversar sobre o ocorrido, dizer o que não agradou, perdoar, ser perdoado e não guardar ressentimentos,acredito que se isso acontece, as brigas podem ter um efeito positivo.

2 comentários:

Gladson disse...

Briga!? Que briga???

Brincadeirinha, amorzão!!!

As brigas realmente são inevitáveis neh, minha princesa, mas acredito que o amor que sentimos um pelo outro nos faz superar todos esses obstáculos que aparecem.

O que sinto por você é mto forte e especial.

E o bom mesmo das brigas são as reconciliações... cê sabe neh...

bjo bem gandi. amo tu!!!!

mayara disse...

Rsrs,pra que lembra neh amor? ôhh se sei,nooossa sem comentários as reconciliações,bom demais...falando nisso,estamos precisando brigar de novo kkk

xero,gostoso.
amo,amo,amo.